Cinco autoras para conhecer

Chimamanda Ngozi Adichie

Ontem, dia 03 de setembro, começou a 17° Bienal Internacional do Livro Rio.  A Bienal do Livro Rio é o maior evento literário do país, um grande encontro que tem o livro como astro principal. Para o leitor, é a oportunidade de aproximação dos seus autores favoritos e de conhecer muitos outros.

Mas o post de hoje não para falar sobre a Bienal e sim sobre indicações de autoras. Aproveitando essa onda de leitura da Bienal, vou indicar cinco mulheres para ler, cinco autoras bem legais para conhecer.

“Em 2014, apenas 27% dos autores destacados no The Times Literary Supplement foram mulheres. No caso da revista literária Paris Review, 40% foram mulheres, e do semanário The Nation, apenas 29%. Esses números foram obtidos graças à contagem anual VIDA, em um esforço para iluminar a desigualdade de gêneros no mundo literário ocidental.”

1.  Chimamanda Ngozi Adichie

Chimamanda Ngozi Adichie

A Chimamanda é uma escritora nigeriana. Ela é reconhecida como uma das mais importantes jovens autoras da África, atraindo uma nova geração de leitores a literatura africana.

Os seus livros sempre possuem à tradição literária do continente, citando com frequência escritores  famosos da Nigéria, mas ainda não tão conhecidos no resto do mundo. Ela iniciou sua escrita reproduzindo o padrão americano de literatura. No entanto começou a perceber que os livros sobre a África,  raramente eram escritos por africanos, então começou escrever sobre aquilo que conhecia e nunca era passado da forma verdadeira: seu país e sua cultura.

Chiamamanda também é reconhecida por ser feminista. Em 2012 realizou uma palestra no TEDxEuston entitulada: “Todos nós deveríamos ser feministas”. Em seu discurso, compartilhou sua experiência de ser uma feminista africana e sua visão sobre construção de gênero e sexualidade:

″Eu estou com raiva. A construção de gênero do modo como funciona atualmente é uma grave injustiça. Todos nós deveríamos estar com raiva. Esse sentimento, a raiva, é importante historicamente para as transformações sociais positivas, mas além de estar com raiva eu também estou esperançosa porque eu acredito profundamente na habilidade dos humanos de se reinventarem e se tornarem melhores”.

Os livros delas são: Hibisco Roxo, Meio Sol Amarelo, Carta Para Você, Americanah, Sejamos Todos Feministas. Dá uma olhada lá no Skoob.

2.  Malala Yousafzai

malala

Malala é uma ativista paquistanesa, que quase perdeu a vida aos 15 anos por não se calar e pela sua vontade de estudar.  No início de 2009, Malala escreveu para a um blog sob pseudónimo, no qual detalhava o seu cotidiano durante a ocupação talibã e as tentativas do grupo em controlar o vale do Swat, onde os talibãs locais impediam as jovens de frequentar a escola.

Malala ficou famosa e teve seu  cotidiano transformado em documentário pelo  New York Times.  Malala sofreu um atentando  Depois disso, poucos acreditavam que ela continuaria viva, mas nem mesmo uma bala na cabeça pôde deter uma menina tão nova, mas com uma coragem gigante.

A paquistanesa foi a pessoa mais nova a ser premiada com o Nobel pela sua luta contra a repressão de crianças e jovens e pelo direito de todas as crianças à educação.  Atualmente é conhecida em todo o mundo, principalmente pela defesa dos direitos humanos das mulheres e do acesso à educação na sua região natal .

O livro dela é o Eu sou Malala e pode conferir aqui no skoob!

3.  Isabel Allende

isabel allende

Isabel Allende é uma jornalista e escritora chilena. Ela é filha de diplomata , primo-irmão de Salvador Allende.  Ela é considerada uma das principais revelações da literatura latino-americana da década de 1980. Sua obra é marcada pela ditadura no Chile, implantada com o golpe militar que em 1973 derrubou o governo do primo de seu pai, o então presidente Salvador Allende (1908-1973).

Ela tem vários livros, mais de 50, que você pode conferir aqui no skoob!

4. Harper Lee

harperlee

Harper Lee é essa senhorinha fofa. Ela é uma escritora norte-americana e ganhadora do Prêmio Pulitzer em 1961 por seu único livro: O Sol é Para Todos (To Kill a Mockingbird)

O livro foi um sucesso instantâneo, se tornando um dos maiores clássicos da literatura norte-americana moderna. Além do prêmio Pulitzer, o livro também deu origem a um filme homônimo, vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado em 1962.
O romance é baseado livremente nas memórias familiares da autora, assim como em um evento ocorrido próximo a sua cidade natal em 1936, quando ela tinha 10 anos de idade. A obra foi eleita pelo Librarian Journal como o melhor romance do século XX e está na lista de 100 melhores livros feita pela BBC.

**** ATUALIZAÇÃO: Uma amiga acabou de me informar que saiu mais um livro da Harper Lee, no mês passado: “Got Set a Wacthman” *****

5. Carolina de Jesus

Carolina Maria de Jesus

Carolina foi uma escritora brasileira, negra, favelada e pobre, que catava lixo e reciclava cadernos e folhas que encontrava para escrever seu diário. Começou escrevendo sobre seu dia-a-dia, sobre como era morar na favela, os fatos políticos e sociais que via.

Seu diário foi publicado em agosto de 1960, com o nome de Quarto de Despejo. Apesar de escrito em linguagem simples e deselegante,  foi traduzido para 13 idiomas e tornou-se um best-seller na América do Norte e Europa.

Saber escrever numa vizinhança praticamente analfabeta era um dos sinais que Carolina nunca se resignou às condições sociais impostas pela classe social.  Carolina lutou para se manter fiel aos livros em um ambiente de drogas, álcool e prostituição, vendendo lixo reciclável para sustentar os filhos. Carolina também escreveu poemas, histórias curtas e diários breves, embora estes nunca tenham sido publicados.

Carolina publicou 4 livros: Quarto do Despejo, Casa de Alvenaria, Pedaços de fomes e Provérbios. Também possui 4 publicações póstumas!

 

Falar sobre autoras resultaria em um post enorme (não que este esteja pequeno) porque há uma infindade de mulheres que merecem reconhecimento. Quem tiver mais interesse, a Tais Bravo que escreve nas Capitolinas, tem um tumblr muito legal sobre o assunto, é o Lendo Mulheres em 2015.

 

 

Post relacionados

1 Comment

  1. […] fiz um post indicando cinco autoras para conhecer, mas agora, para esse desafio, fiz uma lista de alguns livros legais para esse desafio que você […]

Deixe uma resposta