Meu cabelo crespo é amor

Cachos na Infancia

Sempre vivi uma relação de amor e ódio com meu cabelo.  Quando  pequena sofri muito por não ter um cabelo liso, escorregadio e com uma franja como minhas coleguinhas da turma.  Não entendia porque eu tinha aquele cabelo enroscado que nem podia brincar de salão de beleza. Lembro-me de desejar com todas as minhas forças poder  deslizar os dedos ao longo dos fios.

A hora de pentear o cabelo era uma hora de choro. Sempre tive muito cabelo e muito cacheado, logo a tarefa de desembaraça-lo era algo complicado.  Minha vó precisava ensebar o cabelo com toneladas de creme para conseguir deslizar o pente até a ponta. Enquanto eu engolia o choro a cada puxão, na tentativa de tirar um dos vários nós que cachos faziam.

Precisava usar rabos-de-cavalo  e tranças mega apertados, que escondiam os cachos e me deixavam com olhos de japonesa. Até hoje tenho duas grandes entradas no cabelo ( ou falta de cabelo) por causa disso. Isso sem falar das inúmeras vezes em que meu cabelo era motivo de vergonha com comentários idiotas do tipo: cabelo duro, juba de leão, cabelo pixaim.

Valente

Conforme fui crescendo, fui aprendendo a gostar dos meus cachos.  Passei a hidratar mais os cabelos e a usar produtos adequados. Comecei a cuidar dos meus cabelos sozinha e descobri que meu cabelo crespo é amor .

O meu cabelo não é liso, mas não é por isso que o meu cabelo é ruim. Ele é diferente. O meu cabelo é crespo e não precisa ser alisado.

O meu cabelo tem volume. Tem textura. Tem corpo. Tem molinhas, ziguezagues. Às vezes não tem nenhum dos dois – é apenas um perfeito exemplar de cabelo crespo com vontade própria. Meu cabelo faz coisas que um cabelo liso não faz. Ele precisa de coisas que o cabelo liso não precisa. Por isso, ele não pode ser tratado como um cabelo liso. Ele deve ser tratado como o cabelo que ele é. Crespo.

Meu cabelo também não permite que eu passe os dedos por entre os fios sem que eles fiquem presos. Eu não posso pentear meus cabelos secos com uma escova nem com um pente de dentes finos, porque quebrarei o pente e meu cabelo. Eu não gasto cinco minutos cuidando do cabelo. Eu não posso usar qualquer xampu nem posso ficar sem leave-in. Você não pode ficar passando a mão toda hora no meu cabelo.

O meu cabelo não é duro, o meu cabelo não é palha, o meu cabelo não precisa ser domado – ele não está fora de controle. Ele não é um problema! Meu cabelo apenas não é liso.

Por falar em cabelo crespo recomendo essa página linda no Facebook: Meu Cabelo Crespo é amor – é uma página sobre cabelos crespos, e foi de onde tirei a ideia e título do post.

Post relacionados

10 Comment

  1. acho lindo cabelo crespo, e mais lindo ainda quem ama os cachos desse jeito que voce ama <3
    teu cabelo é lindo muié
    beijos

    1. Meu cabelo é lindo, mas como foi dificil para aceitar isso!! Hahaha

  2. Que delicia de texto. Muito amor 😉

    1. é tão ser feliz com meus cachinhos!

  3. Parabéns por falar desse assunto e inspirar quem lê, Carol :) Entender a beleza que temos é a coisa mais linda que podemos fazer por nós mesmas. Seu cabelo é amor, e muito lindo. E essa foto quando criança? Que diva!
    Blog Vintee5 | Canal Vintee5

    1. Obrigada pelo seu comentário fofo! Aceitar nossa aparência é algo muito importante e muitas vezes difícil! Eu era uma figurinha quando pequena hahaha.
      Beijos!!

  4. Cabelo crespo é lindo!! Dá trabalho, mas se parar para pensar qualquer tipo de cabelo dá, não é verdade?
    Meu cabelo era cacheado e eu ainda lembro dos puxões hahahaha
    E ai se eu reclamasse… Minha mãe brigava

    1. Cresci no meio dos gritos na hora de pentear o cabelo, mas agora eu adoro!!

  5. Luciene Splitter says: Responder

    Simplesmente AMEI ler sobre isso…tô adorando esses furos da Carol!!!😉

    1. Obrigada Lu! Você também entende esse “problema” dos cachos!!
      Beijos!!

Deixe uma resposta