Barreirinhas e Lençóis Maranhenses

Lençóis  (64)

Lembro que comecei a pensar na ideia de conhecer os Lençóis Maranhense depois que a Ju foi para lá e voltou falando como era maravilhoso. Desde então comecei a procurar mais sobre o local e só me encantei ainda mais.

No último mês de junho, eu e Sidney viajamos para o Nordeste para fazer a Rota da Emoções ( falei sobre a rota aqui!). Fizemos algumas adaptações, mas começamos nossa viajei por Barreirinhas.

Barreirinhas é a quarta maior cidade do Maranhão. Levamos cerca de 5 horas de São Luiz para lá, são cerca de 250 km entre as duas cidades. O ônibus da Cisne Branco saiu do terminal rodoviária as 8:30, mas parou em diversos pequenos povoados ao longo do caminho. Parou também para almoço por volta de 11:30. Essa trajeto também pode ser feito em vans ou transfer particular.

Ficamos hospedados na Cama, Café e Aventura. Não é uma pousada, mas sim a casa do Alexandre Ugarte, mais conhecido como Magayver de Barreirinhas, com 3 quartos. Bem simples e fica a 1,5 km da Beira Rio, local com mais movimento na cidade. Dá pra ir andando, apesar de ser escuro.

DCIM100GOPRO
Eu, sem conseguir ficar em pé na prancha.

Existem várias pousadas ali na Beira Rio, mas pagamos apenas 100 reais a diária com aulas de standup gratuitas, porque fechamos os demais passeios com Alexandre.  Fizemos as aulas de standup com o Alexandre no Rio Preguiças, no meio da confusão da tocha olímpica.

Os Lençóis Maranhenses são um paraíso escondido entre dunas de areia branquinha,, formada pela ação dos ventos em pleno calor do Nordeste faz parte de um parque nacional criado em 1981 com uma área de cerca e 156 mil hectares.

Fizemos dois passeios em Barreirinhas: o Circuito Lagoa Azul e o Circuito Lagoa Bonita. Todos foram feitos com empresas de turismo do local, não sei se é possível faze-los sem guia (acredito que não!). E em todos os passeios, os carros das empresas pegam e deixam todos nas respectivas pousadas.

Lençóis (2)
Balsa para atravessar o Rio Preguiças

Para chegar até as lagoas é preciso ter um pouco de espírito de aventura, pois o caminho percorrido de uma hora até ela é feito por uma estrada arenosa e sacolejante a bordo da carroceria adaptada de uma Toyota bandeirante.

O nível das chuvas este ano foi relativamente baixo e por isso muitas das lagoas não estavam muito cheias, no entanto a beleza indescritível da paisagem não deixaram nada a desejar e valeram cada centavo e sacolejo no meio do caminho.

Lençóis (28)
Entrada do Parque – Lagoa Azul

O meu primeiro encontro com as lagoas e com os lençóis foi na Lagoa Azul. E confesso que fiquei com uma cara de boba, porque é incrível. É algo surreal, completamente diferente de tudo que já vi nessa vida. Mesmo com o tempo fechado a paisagem encanta! 

Lagoa Azul

DCIM100GOPRO

Nesse passeio visitamos cinco lagoas diferentes, todas com pequenas paradas para banho. O passeio tem duração de 4 a 5 horas, possuindo saídas de manhã e a tarde. O pessoal indica o passeio a tarde, para aproveitar o visual do pôr-do-sol. Fizemos o passeio com a Ilha Tur, mas o guia era meio zoado. Pagamos 60 reais por pessoa.

Lençóis (35)
Antes das lagoas: a temida duna!

O segundo passeio de lagoas foi o Circuito Lagoa Bonita, onde partimos com a esperança de ver o por do sol. A Toyota nos pegou na pousada, embaixo de uma chuva absurda.  A cidade possui algo muito peculiar: a capacidade de chover muito e abrir um imenso sol, em questão de minutos.

Novamente atravessamos o Rio Preguiças, em outra balsa, e levamos cerca de 50 minutos até a lagoa. O caminho foi bem pior, bem dentro da mata e na areia, onde precisávamos desviar de galhos de árvore.

Chegando no local, é preciso subir uma duna de cerca de 30 metros.

Mas vale muito a pena, não sei se foi o tempo que estava melhor, mas esse circuito é muito mais bonita. Se você precisar escolher, não escolha, porque os dois são bonitos de formas diferentes, mas se não tiver jeito escolha a Lagoa Bonita.

Lençóis (44)

Lagoa Bonita

São quatro lagoas bem maiores que do circuito Lagoa Azul. Importante falar que todas as lagoas são de água doce e quente, bem diferente do água congelante das praias cariocas.

Fizemos esse passeio com a CN Turismo, que possui um guia muito melhor que o do primeiro passeio. Pagamos  60 reais por pessoa. Saímos às 14h e voltamos por volta das 18:30.

Na  volta dos dois passeios, paramos em pequenas casinhas, onde os noradores da região vendem tapiocas e artesanato. Comi tapioca de carne de sol com queijo e coco com leite condensado. Deliciosas!

No nosso terceiro e último dia em Barreirinhas fizemos um passeio de barco, que nos deixou em Atins, nosso segundo destino para conhecer os Lençóis.

IMG-20160619-WA0005

Os barcos para esse passeio, normalmente, saem da Beira Rio. Mas nossa pousada tinha um cantinho particular do rio e por isso embarcamos por ali mesmo.

Embarcamos com nossas mochilas, navegando pelo Rio Preguiças observando a flora local com o barco do Araújo.

Lençóis (104)
De boa na lagoa, digo, no Rio Preguiças

Lençóis (128)

A primeira parada  foi em Vassouras, onde ficam os Pequenos Lençóis, muito bonito, mas bem pouco comparado com a amplitude da Lagoa Bonita e Azul, que compõem os Grandes Lençóis. Lá também tem venda de artesanato local e uma grande família de Macacos Pregos, que convivem bem com os humanos e são loucos por comida.

Lençóis (154)
Farol de Mandacaru

A segunda parada foi em Mandacaru. Um vilarejo onde fica o Foral Preguiças, a grande atração da parada . Logo na saída do local onde o barco atraca tem um pessoal vendendo peixe frito e cachaça temperada. Existem também casinhas vendendo sorvetes com frutas locais,  como bacuri, buriti e mandacaru. A visita do farol começa com a subida de mais de 100 degraus e lá de cima dá pra ver todo o vilarejo. É bem bonito.

A terceira parada é Caburé. Lá encontramos a primeira praia do passeio.Como estava ventando muito, a praia estava bem estranha e com ondas, por isso fiquei com medo de entrar na água.

Essa é a maior parada , a parada com restaurante. Comemos no restaurante do Zezão, uma porção de camarão frito com pirão. Também andamos de quadriciclo pela praia. Sidney estava enlouquecido com a quantidade de quadriciclos em Barreirinhas e queria andar. Pagamos 40 reais por meia hora.

Saímos de lá e paramos no Porto de Atins, onde dois meninos, provavelmente mais novos do que , nos esperavam em seus quadriciclos, uma espécie de quadritaxi.

Pagamos 70 reais por pessoa nesse passeio pelo Rio Preguiças.

GASTOS EM BARREIRINHAS:

  • Passeio Lagoa Azul: 60 reais.
  • Passeio Lagoa Bonita: 60 reais
  • Delta do Rio Preguiças: 70 reais

COMIDA EM BARREIRINHAS:

  • o centro de Barreinhas possui vários restaurantes a beira do Rio Preguiças e oferece opções de cardápio regional a preços bem convidativos.
  • Tem várias opções de pratos-feito bem baratas.

QUANDO IR 

  • A melhor época para visitar os lençóis com as lagoas mais cheias são nos meses de Junho a Julho

 

Post relacionados

2 Comment

  1. Muito bom revisitar esse lugar maravilhoso pelo seu relato.
    E que venham muitas outras viagens maravilhosas e incriveis!
    Beijos grandes

    1. Obrigada por ter me apresentado esse paraíso!!

Deixe uma resposta